quinta-feira, 12 de maio de 2016

Rosário Guadalupano

O Rosário Guadalupano é baseado nos sete principais acontecimentos dos primeiros dias da grande revelação Guadalupana. Cada uma das considerações corresponde a um desses fatos e se reza como um mistério do Rosário, com algumas jaculatórias específicas. Pode ser usado todo dia 12 de cada mês. Os relatos foram retirados do Nican Mopohua com as respectivas numerações em cada consideração, entre parênteses.
† Pelo sinal da Santa Cruz † livra-nos, Deus, Nosso Senhor † dos nossos inimigos. † Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
ATO DE CONTRIÇÃO
Pesa-me, Senhor, e me arrependo de todo o meu coração por vos ter ofendido. Pesa-me pelo inferno, que mereci, e pelo céu, que perdi. Mas, muito mais me pesa porque, pecando, ofendi a um Deus tão bom e tão grande como Tu. Antes ter morrido do que ter te ofendido. Proponho-me a não pecar mais e a evitar as ocasiões próximas de pecado. Amém.
V. Abre, Senhor, os meus lábios.
R. Para louvar teu Santo Nome e o de vossa Santa Mãe, Maria de Guadalupe.
  • PRIMEIRO MISTÉRIO
A Virgem Maria aparece pela primeira vez a Juan Diego em Tepeyac (1-39 NM).
O centro da narrativa deste primeiro encontro de Maria com Juan Diego está na manifestação amorosa de Deus e de si mesma. Vem se apresentar como uma mãe amorosa que quer nos atender. Para isto, pede uma santa casa, um templo, onde possamos aproximar-nos Dela para assim nos ajudar em nossas tristezas, dores e necessidades, pois nos diz que é nossa piedosa mãe. Mas, sua mais clara manifestação é deixar-nos conhecer e amar o verdadeiro Deus por quem vivemos, o Criador dos rostos e corações, o Doador da vida. Ela, então, é a primeira a anunciar, de forma eficaz, Deus em toda a América, e será o modelo de toda a evangelização. Nesta primeira consideração, descobrimos o amor de Deus por nós que quer nos entregar, quer nos dar a Maria como Mãe e aos outros como irmãos.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
  • SEGUNDO MISTÉRIO
Primeira entrevista de Juan Diego com o bispo e segunda aparição (40-67 NM).
Nesta consideração vamos contemplar como Juan Diego vai ao senhor bispo para levar-lhe a mensagem da Virgem; ele o ouviu com atenção, mas não acreditou nele e disse para voltar outro dia. Juan Diego retorna com a Virgem, muito desanimado e triste, e não quer mais fazer o serviço. Pede a Ela para enviar outra pessoa mais qualificada do que ele. A Virgem diz que é muito importante que seja ele quem faça o serviço e o reenvia. Assim, consolado pela Virgem, vai Juan Diego cuidar do seu tio Bernardino.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
  • TERCEIRO MISTÉRIO
Segunda reunião de Juan Diego com o bispo e terceira aparição (68-93 NM).
Juan Diego, confortado pela Virgem Maria na tarde de sábado, vai atender a seu tio e, na manhã de domingo, 10 de dezembro, vai à missa (em Tlatelolco); em seguida, encontra-se com o bispo. Ele se comunica com dificuldade e implora que aceite a mensagem da Virgem. O bispo pediu um sinal para confirmar que Maria lhe enviou e, para vigiar com quem Juan Diego falava, manda um de seus empregados segui-lo, mas este não consegue alcançá-lo. Juan Diego se encontra com a Virgem Maria ao entardecer e dá o recado do bispo. Ela avisa para ele voltar na segunda-feira para dar-lhe o sinal pedido.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
  • QUARTO MISTÉRIO
Quarta aparição e entrega das rosas a Juan Diego (94-142 NM).
Depois que Juan Diego deixou a Senhora do Céu, na tarde de domingo, foi ao lugar onde vivia com seu tio Bernardino. Encontrou-o tão gravemente enfermo que, na segunda-feira, dia 11, ficou com ele para atendê-lo e buscar remédio; por isso, não pode ir ao encontro da Virgem. Na terça-feira, dia 12, saiu antes do amanhecer para ir (a Tlatelolco) em busca de um padre que ministrasse os Sacramentos a seu tio. Como ele estava com pressa, desviou-se do lugar onde a Virgem costumava aparecer-lhe, pensando que talvez ela o estaria esperando. No entanto, a Mãe de Deus surpreendeu-lhe e manifestou-se como Mãe carinhosa, dizendo-lhe as mais belas palavras:
“Ouça, filhinho do meu coração, meu pequenino, o menor dos meus filhos, que nada te angustie e assuste; não se aflija o vosso coração; não tema a enfermidade ou qualquer outra angústia. Não estou Eu aqui que sou tua mãe? Não estás sob a minha sombra? Não sou Eu a tua saúde? Você não está por ventura no meu colo? O que mais você precisa?” (118-119 NM).
Com estas palavras o conforta, lhe dá as rosas como sinal ao bispo e o envia.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
  • QUINTO MISTÉRIO
Juan Diego vai ao bispo pela terceira vez, entrega as rosas como sinal e tem impresso em seu ayate a imagem da Santíssima Virgem de Guadalupe (144-191 NM).
Após ter se encontrado com a Virgem, ela lhe deu as rosas como um sinal de que queria uma santa casa, um templo, onde pudesse atender-nos, e Juan Diego parte contente pela estrada ao norte do México. Ele vê o bispo, mas as dificuldades permanecem. Os funcionários não querem anunciar sua presença. Eles percebem que Juan Diego traz algo importante e, por curiosidade, dizem ao bispo para recebê-lo. Juan Diego narra o que aconteceu e conta que traz o sinal pedido para verificar se é verdade que quem o envia é a Senhora do Céu. Ao desenrolar o ayate as rosas caem e, naquele momento, se revela a estampa de Maria. O bispo se converte, chora e há grande alegria entre todos os que admiram a imagem da Virgem na tilma e rezam para ela. O Bispo respeitosamente a coloca em seu oratório. Durante todo o dia e a noite Juan Diego permanece na casa do bispo.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
  • SEXTO MISTÉRIO
Encontro de Juan Diego com seu tio. Depoimento ante o bispo a respeito da cura de Bernardino e do nome de Guadalupe (192-211 NM).
No dia seguinte a entrega das rosas e impressão da imagem na tilma, Juan Diego, o bispo e a delegação vão ver o local onde a Virgem queria que se fizesse sua casa. Uma vez decidido o local, Juan Diego pede para ir ver o tio. A comitiva segue com ele e Bernardino que, surpreso, conta como a Virgem o curou e deseja ser chamada pelo nome de Santa Maria de Guadalupe. Ela também lhe dissera para ir testemunhar ao bispo o que aconteceu. Então, recebido o testemunho, construíram a primeira casa de Maria em Tepeyac.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
  • SÉTIMO MISTÉRIO
Procissão da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, do México a Tepeyac (212-218 NM).
Passados os primeiros dias das aparições, o Bispo Zumarraga, devido à quantidade de pessoas que queriam ver Maria, teve de transferir a imagem de sua capela privada para a catedral. Depois de terminar a capela e passar a festa de Natal em 26 de dezembro do mesmo ano, Juan Diego, o bispo, Bernardino e todo o povo de Deus fizeram uma grandiosa procissão. Milhares de pessoas estavam na estrada que conduz a Tepeyac. Imagine a grande procissão entre cantos, júbilo e manifestações de regozijo devido a esta graça. Os indígenas com seus vestidos de festa vivem a alegria transbordante de encontrar o verdadeiro Deus por quem se vive, o Filho de Maria que veio nos visitar por meio de sua Mãe. Todos os tipos de instrumentos musicais, ornamentos, canções, danças e até arcos, flechas e lanças reluzem nessa gloriosa procissão. Imaginemos com amor esse momento e acompanhemos os indígenas, negros e mestiços que tiveram a alegria de viver estes acontecimentos. Nesse dia também houve um grande milagre público: um índio havia sido morto acidentalmente por um companheiro; quando Maria passou, muitos oravam com Juan Diego e o bispo, e ressuscitou o morto. Com isso o evento de Guadalupe se espalhou rapidamente por toda parte e muitos converteram-se e pediram o Batismo.
1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória
Jaculatória:
V. Que o meu coração se ocupe em amar-te eternamente,
R. E a minha língua em louvar-te, Mãe de Guadalupe.
PELAS INTENÇÕES DO SANTO PADRE
Deus vos salve, Maria Santíssima, Filha de Deus Pai, Virgem Puríssima, em tuas mãos recomendamos a nossa fé para que a ilumines. Ave Maria…
Deus vos salve, Maria Santíssima, Mãe de Deus Filho, Virgem Puríssima, em tuas mãos recomendamos a nossa esperança para que a firmes. Ave Maria…
Deus vos salve, Maria Santíssima, Filha de Deus Pai, Virgem Puríssima, em tuas mãos colocamos nossa caridade para que a inflame. Ave Maria…
Deus vos salve, Maria Santíssima, Templo e Sacrário da Santíssima Trindade, Virgem concebida sem pecado original. Salve Rainha, Mãe de Misericórdia…
* * *
TRADUZIDO E ADAPTADO POR: www.nafendadorochedo.wordpress.com

https://nafendadorochedo.wordpress.com/2016/04/25/rosario-guadalupano/

Nenhum comentário:

Postar um comentário