Pular para o conteúdo principal

O pastorzinho de Fátima que morreu oferecendo a sua dor a Deus

beato-francisco-marto-fatima-jesus-segura-cc

Quando ficou doente, ele sofreu muito fisicamente, mas as testemunhas contam que aceitou a dor com serenidade, com fé e com a certeza de encontrar, no céu, “a Senhora vestida de azul”.
“Sofro para consolar Nosso Senhor, e, depois de um tempo, ir para o céu”, dizia ele, conforme as lembranças de Lúcia, cujo pequeno primo faleceu prematuramente há exatos 97 anos, em 4 de abril de 1919.
O beato Francisco Marto, segundo a tradição, foi testemunha da aparição do anjo em 1916 e da Virgem Maria em 1917, em Fátima, junto com sua irmã Jacinta e sua prima Lúcia.
Ele nasceu em Aljustrel, Fátima, no dia 11 de junho de 1908; no dia 20 do mesmo mês foi batizado.
Em seu diário, Lúcia conta que “Francisco era silencioso; e para orar e oferecer seus sacrifícios a Deus, gostava de ocultar-se, inclusive de Jacinta e de mim. ‘Gosto de orar a sós para pensar e consolar Nosso Senhor que está tão triste’. Francisco suportou muitos sacrifícios, feitos também de longos jejuns”.
A Virgem Maria tinha lhe confiado que ele morreria muito jovem. De fato, Francisco adoeceu de pneumonia em dezembro de 1918 e faleceu em Aljustrel, na casa da sua família, às 10 horas da noite de 4 de abril do ano seguinte.
Na sua causa de beatificação foram destacadas suas virtudes de Servo de Deus, em especial a sua vida contemplativa.
A tradição diz que a sua oração favorita era aquela ensinada pelo anjo no dia em que lhe apareceu: “Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-vos. Peço-vos perdão por aqueles que não creem, não adoram, não esperam e não vos amam”.
Francisco Marto foi beatificado junto com sua irmã Jacinta, em 13 de maio do ano 2000, pelo papa João Paulo II. Seu dia festivo é 20 de fevereiro.

http://pt.aleteia.org/2016/04/04/o-pastorzinho-de-fatima-que-morreu-oferecendo-a-sua-dor-a-deus/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt-Apr%2005,%202016%2008:01%20am

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novena dos "54 terços"

A "Novena do Rosário de 54 dias" é uma ininterrupta série de Rosários em honra de Nossa Senhora, revelada à doente incurável Fortuna Agrelli, por Nossa Senhora de Pompéia, em Nápoles, Itália, no ano de 1884. Por 13 meses Fortuna Agrelli sofria de terríveis dores e nem mesmo os médicos mais célebres conseguiam curá-la. Em 16 de Fevereiro de 1884, a menina e seus pais começaram uma novena do Rosário. A Rainha do Santo Rosário a premiou com uma aparição a 3 de março. Maria sentava-se sobre um alto trono, contornado por numerosas figuras; trazia o Seu Divino Filho sobre o colo e na mão um rosário. Nossa Senhora e o Menino Jesus estavam acompanhados por São Domingos e Santa Catarina de Sena. O trono estava decorado com flores, a beleza de Nossa Senhora era maravilhosa. A Santa Virgem disse: "Filha, você me invocou com vários títulos e sempre obteve favores de mim. agora, posto que me invocou com o título que muito me agrada, 'Rainha do santo Rosário', não posso mais …

ALGUMAS FRASES SOBRE NOSSA SENHORA

"Deus reuniu todas as águas e chamou de 'mar'. Reuniu todas as graças e as chamou de 'Maria'! (São Luiz Maria Grignon de Montfort)

"São Bernardo diz que converteu mais almas por meio da Ave-Maria, do que através de todos os seus sermões" (São João Maria Vianney)

"Agradecemos a Nossa Senhora, pois foi ela quem nos trouxe Jesus. (São Pio de Pietrelcina)

"Jamais de ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a esta Mãe Celeste, sem que não tenha sido prontamente atendido" (Dom Bosco)

"Deus depositou a plenitude de todo o bem em Maria, para que nisto conhecêssemos que tudo o que temos de esperança, graça e salvação, dela deriva até nós" (São Boaventura)

"A maior alegria que podemos dar a Maria Santíssima é a de levarmos Jesus Eucarístico no nosso peito" (Santo Hilário)

"Sabemos muito bem que a Virgem Santíssima é a Rainha do Céu e da Terra, mas ela é mais Mãe que Rainha" (Santa Terezinha do Menino Jesu…

Oração a Nossa Senhora da Boa Morte

"Nossa Senhora, nossa mãe divina, precisamos de vosso auxílio e proteção mas uma vez. Vós que sofrestes a grande dor de perder vosso Filho, fazei-nos resignados perante os desígnios de Deus, ajudai-nos a descobrir o sentido da vida e da morte. Ajudai-nos a ter fé, a conversar com Deus e escutá-lo. Ó querida Mãe, abri vossos braços e abraçai...(fala-se o nome do enfermo) e concedei-lhe uma morte iluminada por Deus. Pedi a Deus que perdoe todas as suas faltas e seja misericordioso, socorrendo-o (a) na passagem para a vida eterna. Fazei-o (a) merecedora (o) na passagem da vida eterna junto a vós e a Jesus, seu Filho amado. Nossa Senhora da Boa Morte, peço-vos a graça de nos dar a força necessária para assumir, com amor, as horas difíceis a serem enfrentadas, aceitando a vontade de Deus, seus desígnios eternos e impenetráveis. Amém.
(Elam de Almeida Pimenttel)