Pular para o conteúdo principal

"Bendita entre os povos": o primeiro texto mariano "português"

A coleção Philokalia apresenta no volume nº 15 a edição bilingue de todos os escritos de Potâmio, primeiro bispo conhecido de Lisboa que desenvolveu a sua ação pastoral e teológica em meados do século IV.

O sinal da Cruz e a Eucaristia
«De facto, uma vez que as mãos, juntamente com os braços, que são os seus pais, formam a imagem da cruz, com razão mereceram tão grandes reconhecimentos da sua dignidade, a ponto de também fazerem o sinal da cruz na fronte, tocarem o corpo de Cristo e, levando à boca que bendirá o Senhor o sacramento da Eucaristia como alimento quotidiano, reconhecem as sendas das boas obras com as suas idas e vindas.» (Epistola sobre a Substância)

As lágrimas de Cristo, homem e Deus
«Chorava Deus comovido por causa das lágrimas dos mortais e, tendo chamado Lázaro do laço da morte, confiado em seu poder, prestava o obséquio da piedade com a consolação das lágrimas. 
Chorava Deus, não porque estivesse convencido de que diante de si o morto estava perdido, mas porque com isso mitigava o pranto das irmãs. 
Chorava Deus para, como Deus, mostrar com as suas lágrimas e a sua piedade o que os homens deviam fazer uns pelos outros.
Chorava Deus, porque os mortais tinham prevaricado até ao ponto de amarem os infernos, depois de se afastarem das coisas eternas. Deus chorava, porque o diabo fez com que fossem mortais os que podiam ser imortais. 
Chorava Deus, porque aqueles a quem Ele tudo concedera e submetera ao seu poder, e a quem até colocara à frente do paraíso com as suas flores e lírios, sem dificuldade nenhuma, o diabo, ao ensinarlhes o pecado, os espoliou de quase tudo. 
Chorava Deus, porque aqueles a quem Ele criara inocentes, o diabo, pela sua malícia, fez com que se achassem culpados.» (Sobre Lázaro)


Por toda a parte, os pés do Senhor
«Por toda a parte, os pés do Salvador, por onde quer que se movam, encontram os beijos. Se se pede um copo de água fresca, não se recusa o pão; quando se vai para casa, relatam-se os milagres de Cristo.» (Sobre Lázaro)

Bendita entre os povos (o primeiro texto mariano “português")
«Só a Virgem Mãe de Deus, a única pomba que para nós é mais fértil na sua fecundidade, deve levantar a sua cabeça coroada com seus louros até às nuvens do céu. Que ela seja bendita entre os povos, consagrada mui merecidamente pela unidade da Trindade, de cujo louvor ela está cheia desde agora e para sempre nos eternos séculos dos séculos.» (Epístola a Atanásio)

Isidro Lamelas
Especialista em Patrística, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesar
In Potâmio de Lisboa, ed. Alcalá
15.11.12


http://www.snpcultura.org/bendita_entre_os_povos_primeiro_texto_mariano_portugues_potamio.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novena dos "54 terços"

A "Novena do Rosário de 54 dias" é uma ininterrupta série de Rosários em honra de Nossa Senhora, revelada à doente incurável Fortuna Agrelli, por Nossa Senhora de Pompéia, em Nápoles, Itália, no ano de 1884. Por 13 meses Fortuna Agrelli sofria de terríveis dores e nem mesmo os médicos mais célebres conseguiam curá-la. Em 16 de Fevereiro de 1884, a menina e seus pais começaram uma novena do Rosário. A Rainha do Santo Rosário a premiou com uma aparição a 3 de março. Maria sentava-se sobre um alto trono, contornado por numerosas figuras; trazia o Seu Divino Filho sobre o colo e na mão um rosário. Nossa Senhora e o Menino Jesus estavam acompanhados por São Domingos e Santa Catarina de Sena. O trono estava decorado com flores, a beleza de Nossa Senhora era maravilhosa. A Santa Virgem disse: "Filha, você me invocou com vários títulos e sempre obteve favores de mim. agora, posto que me invocou com o título que muito me agrada, 'Rainha do santo Rosário', não posso mais …

ALGUMAS FRASES SOBRE NOSSA SENHORA

"Deus reuniu todas as águas e chamou de 'mar'. Reuniu todas as graças e as chamou de 'Maria'! (São Luiz Maria Grignon de Montfort)

"São Bernardo diz que converteu mais almas por meio da Ave-Maria, do que através de todos os seus sermões" (São João Maria Vianney)

"Agradecemos a Nossa Senhora, pois foi ela quem nos trouxe Jesus. (São Pio de Pietrelcina)

"Jamais de ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a esta Mãe Celeste, sem que não tenha sido prontamente atendido" (Dom Bosco)

"Deus depositou a plenitude de todo o bem em Maria, para que nisto conhecêssemos que tudo o que temos de esperança, graça e salvação, dela deriva até nós" (São Boaventura)

"A maior alegria que podemos dar a Maria Santíssima é a de levarmos Jesus Eucarístico no nosso peito" (Santo Hilário)

"Sabemos muito bem que a Virgem Santíssima é a Rainha do Céu e da Terra, mas ela é mais Mãe que Rainha" (Santa Terezinha do Menino Jesu…

Oração a Nossa Senhora da Boa Morte

"Nossa Senhora, nossa mãe divina, precisamos de vosso auxílio e proteção mas uma vez. Vós que sofrestes a grande dor de perder vosso Filho, fazei-nos resignados perante os desígnios de Deus, ajudai-nos a descobrir o sentido da vida e da morte. Ajudai-nos a ter fé, a conversar com Deus e escutá-lo. Ó querida Mãe, abri vossos braços e abraçai...(fala-se o nome do enfermo) e concedei-lhe uma morte iluminada por Deus. Pedi a Deus que perdoe todas as suas faltas e seja misericordioso, socorrendo-o (a) na passagem para a vida eterna. Fazei-o (a) merecedora (o) na passagem da vida eterna junto a vós e a Jesus, seu Filho amado. Nossa Senhora da Boa Morte, peço-vos a graça de nos dar a força necessária para assumir, com amor, as horas difíceis a serem enfrentadas, aceitando a vontade de Deus, seus desígnios eternos e impenetráveis. Amém.
(Elam de Almeida Pimenttel)