Pular para o conteúdo principal

Após diagnóstico de morte clínica, uma mãe sobrevive e escreve à sua filha: a vida é um presente de Deus

Bebe_AutorSaraMusico_CC-BY-NC-SA-2.0
PHOENIX, 14 Jul. 14 / 12:44 pm (ACI/EWTN Noticias).- Melanie Pritchard, uma mulher norte-americana que havia sido dada como morta, mas sobreviveu durante o parto de sua filha Gabriella, há quatro anos, escreveu uma carta a sua filha para que lesse quando fosse mais velha, na qual recorda que “a vida é um presente; não é algo que nos devem”.
Em um texto publicado no site LifeSiteNews, Melanie, que é fundadora do programa de formação para meninas católicas Vera Bella, recordou que teve uma “morte súbita por uma embolia de líquido amniótico”.
Previamente, Melanie escolheu para dar à luz um hospital com um médico ginecologista obstetra pró-vida “que eu sabia que valorizava a vida em todas as etapas”, pois sabia que “nem todos os hospitais e seus médicos veem o nascituro igualmente humano e valioso como suas mães”.
Três dias depois do parto, a mãe de Gabriella acordou na UTI de outro hospital, ainda lutando por sua vida, com o apoio de seu marido, Doug.
Quatro anos depois, na carta escrita para sua filha, Melanie lhe relatou que “morri durante o seu nascimento e depois da maior luta pela minha vida, Deus, trabalhando através das mãos dos médicos, salvou a minha vida”.
“Voltar da morte me fez ver que é necessário estar sempre certa de que nunca deixou de dizer nada àqueles que ama. Você é muito nova para que eu te diga todas as coisas que eu quero que conheça sobre a vida, por isso estou escrevendo esta carta para que tenha as minhas palavras impressas no papel para que sempre possa lê-las ”.
Melanie continuou dizendo a sua pequena que “dois dias depois do seu nascimento eu ainda não tinha te conhecido e a lembrança disso ainda é confusa. Não ter clareza sobre este momento me ensinou a nunca dar por certo cada momento que tenho com as pessoas que amo, pois poderia ser o último. Atesouro cada momento que tenho contigo”.
“Quando você sorri, ilumina o quarto. Nunca perca essa alegria infantil”, pediu a Gabriella.
Melanie assegurou a sua filha que “papai e eu faremos o melhor que possamos para criar você, para que seja santa e busque o céu, e te mostraremos a beleza que Deus criou para você, mas ao final, você deve aceitar essa proposta”.
“Você poderá ter a tentação de vestir-se, falar e agir como os outros, mas Deus te fez diferente de todos por algum motivo. Você deve saber quando liderar e quando seguir. Saber quando falar e quando calar. Buscar a liberdade do bem sobre os limites do mal”.
“Recorda”, continuou Melanie em sua carta para Gabriella, “Cristo morreu numa cruz por você, para te libertar. Agarre-se a Ele, seu Salvador, em tempos de sofrimento e luta, e quando sofrer, não deixe que se desperdice. Ofereça-o como uma oração por aqueles que o necessitam. Abraça o sofrimento como Cristo o fez”.
“Pode ser que você perca pessoas na vida, quase me perde no seu nascimento. Confia sempre no plano de Deus inclusive quando não está de acordo. Convida Jesus nos tempos difíceis e permita que Ele lhe mostre a sua presença”.
Melanie recordou a sua pequena que “a vida é curta e papai e eu não estaremos sempre perto, mas se Deus for o centro de sua vida, Ele será suficiente para ti… suficiente para satisfazer cada desejo do seu coração”.
“E se há algo que devo destacar mais que tudo, reza. A oração é poderosa e salvou nossas vidas durante o seu nascimento. Faça de cada dia uma conversa com Deus”.
Para concluir a sua carta, Melanie disse a Gabriella que “você pode pensar que fazer todas as coisas que disse aqui é impossível, mas só te peço que tente, peça a Deus que te ajude e procure ser a mulher que Deus criou para ser. Você merece o melhor que a vida possa te oferecer, minha filha linda!”.

http://www.bibliacatolica.com.br/blog/mundo/apos-diagnostico-de-morte-clinica-uma-mae-sobrevive-e-escreve-a-sua-filha-a-vida-e-um-presente-de-deus/#.VMUyBtLF-Ak

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novena dos "54 terços"

A "Novena do Rosário de 54 dias" é uma ininterrupta série de Rosários em honra de Nossa Senhora, revelada à doente incurável Fortuna Agrelli, por Nossa Senhora de Pompéia, em Nápoles, Itália, no ano de 1884. Por 13 meses Fortuna Agrelli sofria de terríveis dores e nem mesmo os médicos mais célebres conseguiam curá-la. Em 16 de Fevereiro de 1884, a menina e seus pais começaram uma novena do Rosário. A Rainha do Santo Rosário a premiou com uma aparição a 3 de março. Maria sentava-se sobre um alto trono, contornado por numerosas figuras; trazia o Seu Divino Filho sobre o colo e na mão um rosário. Nossa Senhora e o Menino Jesus estavam acompanhados por São Domingos e Santa Catarina de Sena. O trono estava decorado com flores, a beleza de Nossa Senhora era maravilhosa. A Santa Virgem disse: "Filha, você me invocou com vários títulos e sempre obteve favores de mim. agora, posto que me invocou com o título que muito me agrada, 'Rainha do santo Rosário', não posso mais …

ALGUMAS FRASES SOBRE NOSSA SENHORA

"Deus reuniu todas as águas e chamou de 'mar'. Reuniu todas as graças e as chamou de 'Maria'! (São Luiz Maria Grignon de Montfort)

"São Bernardo diz que converteu mais almas por meio da Ave-Maria, do que através de todos os seus sermões" (São João Maria Vianney)

"Agradecemos a Nossa Senhora, pois foi ela quem nos trouxe Jesus. (São Pio de Pietrelcina)

"Jamais de ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a esta Mãe Celeste, sem que não tenha sido prontamente atendido" (Dom Bosco)

"Deus depositou a plenitude de todo o bem em Maria, para que nisto conhecêssemos que tudo o que temos de esperança, graça e salvação, dela deriva até nós" (São Boaventura)

"A maior alegria que podemos dar a Maria Santíssima é a de levarmos Jesus Eucarístico no nosso peito" (Santo Hilário)

"Sabemos muito bem que a Virgem Santíssima é a Rainha do Céu e da Terra, mas ela é mais Mãe que Rainha" (Santa Terezinha do Menino Jesu…

Oração a Nossa Senhora da Boa Morte

"Nossa Senhora, nossa mãe divina, precisamos de vosso auxílio e proteção mas uma vez. Vós que sofrestes a grande dor de perder vosso Filho, fazei-nos resignados perante os desígnios de Deus, ajudai-nos a descobrir o sentido da vida e da morte. Ajudai-nos a ter fé, a conversar com Deus e escutá-lo. Ó querida Mãe, abri vossos braços e abraçai...(fala-se o nome do enfermo) e concedei-lhe uma morte iluminada por Deus. Pedi a Deus que perdoe todas as suas faltas e seja misericordioso, socorrendo-o (a) na passagem para a vida eterna. Fazei-o (a) merecedora (o) na passagem da vida eterna junto a vós e a Jesus, seu Filho amado. Nossa Senhora da Boa Morte, peço-vos a graça de nos dar a força necessária para assumir, com amor, as horas difíceis a serem enfrentadas, aceitando a vontade de Deus, seus desígnios eternos e impenetráveis. Amém.
(Elam de Almeida Pimenttel)