Pular para o conteúdo principal

A mão do demônio sobre uma mulher grávida prestes a dar à luz

O relato assombroso de um exorcista de São Paulo sobre a influência de espiritismo e superstições sobre uma jovem futura mamãe

figa

Do blog Almas Castelos

Muitos anos atrás, um amigo me contou que havia no bairro da Mooca, em São Paulo, um famoso exorcista: o padre Miguel Pedroso. Resolvi conhecê-lo.
Encontrei a pequena capela, hoje paróquia, e lá assisti à Santa Missa. Confesso que a figura do padre me impressionou: sua aparência calma, seu semblante tranquilo, suas palavras apostólicas de uma mansidão que jamais havíamos presenciado. Todo o seu sermão foi sobre as mensagens de Fátima e um convite à conversão.
Após a Santa Missa, as pessoas faziam filas para ser abençoadas pelo padre Miguel Pedroso, que, pacientemente, dava a bênção a cada um. Eu também entrei na fila.
Vi depois duas senhoras arrumando a igreja e fui conversar com uma delas, que me convidou a assistir a “palavrinha” que o padre Miguel estava dirigindo a um grupo de jovens numa casa ao lado da igreja. Ainda peguei o final da conversa, que relato resumidamente.
Dizia o padre:
Estava em minha paróquia quando vieram umas pessoas me procurar para exorcizar uma mulher grávida, que estava no hospital e assustava até os médicos. Imediatamente me arrumei e fui com a família até o local.
No caminho, eles me contaram que ela havia frequentado um centro espírita e, depois disso, jamais tinha tido sossego: brigas em família, desajustes com os filhos, o marido perdera o emprego…
Chegando ao hospital, fui sem demora ao quarto onde a grávida estava, já quase a ponto de dar à luz. Ao me ver, ela começou a se contorcer e a dar urros misturados com choro e gritos.
Coloquei minha estola e, com a cruz nas mãos, iniciei as orações de exorcismo. Ao colocar minha mão sobre a sua cabeça, ela gritou com voz gutural:
– Tire a sua mão, pois ela é minha…
– Deixe esta criatura de Deus em paz – respondi.
Ela se contorcia toda na cama, com a face esbranquiçada e olhos de ódio:
– Eu, legião, a quero! Se não puder levá-la, vou levar o que ela tem no ventre.
Minha única resposta só podia ser esta:
– Você não pode levar a criança. Ela é uma criatura de Deus e a Deus pertence.
E continuei com minhas orações, ordenando que o espírito maligno deixasse a mulher. Foi quando, cuspindo na minha face, o demônio deu uma gargalhada estrondosa e urrou:
– Não saio dela enquanto minha mão estiver nela!
Estranha essa afirmação. Ordenei então:
– Em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, deixe essa criatura! Você é um espírito e não tem mão.
O demônio dava gargalhadas e se contorcia de todos os lados.
Ocorre que, nessas contorções, com a blusa da mulher um pouco aberta, eu vi uma corrente em seu pescoço. E nessa corrente havia uma figa pendurada.
Pedi que imediatamente retirassem a figa daquela mulher. Tão logo a retiraram, o demônio a deixou.
Essa era a mão do demônio.
Amar a Deus sobre todas as coisas significa também repudiar toda espécie de superstição.
Todos ficaram aliviados e a mulher pôde fazer o seu parto normalmente.

http://pt.aleteia.org/2015/12/14/a-mao-do-demonio-sobre-uma-mulher-gravida-prestes-a-dar-a-luz/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=topnews_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt-Dec%2014,%202015%2012:52%20pm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novena dos "54 terços"

A "Novena do Rosário de 54 dias" é uma ininterrupta série de Rosários em honra de Nossa Senhora, revelada à doente incurável Fortuna Agrelli, por Nossa Senhora de Pompéia, em Nápoles, Itália, no ano de 1884. Por 13 meses Fortuna Agrelli sofria de terríveis dores e nem mesmo os médicos mais célebres conseguiam curá-la. Em 16 de Fevereiro de 1884, a menina e seus pais começaram uma novena do Rosário. A Rainha do Santo Rosário a premiou com uma aparição a 3 de março. Maria sentava-se sobre um alto trono, contornado por numerosas figuras; trazia o Seu Divino Filho sobre o colo e na mão um rosário. Nossa Senhora e o Menino Jesus estavam acompanhados por São Domingos e Santa Catarina de Sena. O trono estava decorado com flores, a beleza de Nossa Senhora era maravilhosa. A Santa Virgem disse: "Filha, você me invocou com vários títulos e sempre obteve favores de mim. agora, posto que me invocou com o título que muito me agrada, 'Rainha do santo Rosário', não posso mais …

Terço da Virgem Poderosa

Creio em Deus Pai...
Pai Nosso....
Três Ave Maria. ..

Nas contas Grandes. 
Magníficat
A minha alma glorifica o Senhor. 
Meu espirito se alegra em Deus, meu Salvador. 
Porque pôs os olhos na humildade da sua serva. 
Doravante todas as gerações me proclamarão Bem-aventurada. 
Porque o Todo-poderoso fez em mim maravilhas. 
Santo é o seu nome. 
A sua misericórdia se estende de geração em geração 
sobre aqueles que o temem. 
Ele manifesta maravilhas com o seu braço: 
Dispersa corações orgulhosos. 
Derruba o trono dos poderosos, 
e exalta os humildes. 
Aos famintos ele enche de bens 
Despede os ricos de mãos vazias. 
Socorre seu povo, seu servo, 
lembrando sua própria misericórdia. 
Como havia prometido aos nossos Pais, 
em favor de Abraão e de sua descendência 
Para sempre. (Lc 1,46-55)

Nas Contas Pequenas.
Ave Maria, Virgem Poderosa,
Imaculada Conceição Rainha das Vitórias, que Vossas Lágrimas de  Sangue destruam as forças do inferno. Que assim seja

No vezes Glória:
A Cruz Sagrada seja Minha Luz, não  seja o dragão …

Despedida de solteira com adoração ao Santíssimo inspira casais católicos

Uma despedida de solteira diferente e católica, assim foi o último dia antes do casamento de Verônica Mendes, que testemunhou esta experiência nas redes sociais e está inspirando vários casais. No dia 6 de agosto, Verônica publicou em seu Facebook a foto em que aparece ajoelhada diante do Santíssimo Sacramento, com o título “Minha despedida de solteira”. A publicação ganhou grande repercussão, alcançando cerca de 700 compartilhamentos, milhares de curtidas e centenas de comentários. No post, ela descreve que “após o momento de diversão” preparado por suas amigas, elas a conduziram ao “andar debaixo da Comunidade, onde estava Jesus, me esperando”. “Pétalas de rosas vermelhas adornando o chão, que me recordaram o amor e o sangue de Jesus derramado por nós, meu nome e do meu noivo próximos ao Sacrário e um véu para moças casadas, lindo de emocionar”. Segundo Verônica, ela havia passado a semana exausta, estava nervosa, ansiosa e ainda tinha algumas coisas do casamento – que seria no dia segu…