domingo, 5 de julho de 2015

A fumaça de Satanás


A fumaça de Satanás: Estas são as palavras dos demônios que foram gravadas pelos colaboradores do Padre Ernetti. O valor e a veracidade deste documento estão corroborados pelas testemunhas que estiveram presentes nos tais exorcismos e isso confirma sua autenticidade. 


Resumo do que mais desagrada ao demônio é:
1 – A confissão, onde Cristo lava nossas almas com Seu Sangue Precioso.
2 – A Eucaristia, que nos alimenta com o Corpo e o Sangue de Jesus.
3 – A adoração eucarística, onde continuamos em união com Jesus.
4 – O amor a Maria e a reza do Rosário.
5 – As aparições da Virgem, que nos levam à conversão.
6 – A obediência ao Papa, o representante de Cristo na terra.
7 – As orações das almas contemplativas...

Ao contrário, disse o Padre Pellegrino, o que mais lhe agrada é:
1 – A profanação das hóstias consagradas.
2 – O aborto, que é a matança de crianças inocentes.
3 – As drogas que enlouquecem os jovens
4 – O divórcio, que destrói as famílias.
5 – As roupas curtas e os vestidos indecentes das mulheres.
6 – Os eclesiásticos que negam a sua existência.
7 - Os maus teólogos e os criadores de seitas.

A Confissão: O que mais desagrada ao demônio, entre todas as coisas é a confissão. Veja o que ele falou pela boca de uma pessoa exorcizada: Que invento estúpido! Quanto dano me causa! Faz-me sofrer! Aquele Sangue do vosso falso Deus! – O Sangue de Cristo que se derrama na Confissão e que limpa nossos pecados – Como me acabrunha como me destrói! Lava vossas almas que assim me escapam! – Solta gritos horríveis e espantosos – Ahh! Sangue, este Sangue, é minha dor mais atroz!! Porém... Já encontrei sacerdotes que não acreditam mais na Confissão e mandam os cristãos a receber ao falso Deus em pecado! Bom, bom! Bravíssimo! Quantos sacrilégios eu faço cometer! (A última coisa que o diabo faria, seria pedir perdão a Deus, por isso ele foge da confissão e a odeia)

A Comunhão: Esta comida, onde se come e bebe o Sangue do Crucificado que eu matei!! Aqui me encontro desarmado. Não tenho forças para lutar. Os que se alimentam dignamente desta Carne e deste Sangue se tornam fortíssimos contra mim, se tornam invencíveis contra minhas seduções e tentações. Parecem diferentes dos outros, porque já possuem esta luz especial pela qual me rechaçam rapidamente e se afastam de mim como de um cachorro! Que tristeza! Que dor! Porém eu os persigo ferozmente e muitos vão comer a Hóstia em pecado. Que alegria para mim.

A adoração ao Santíssimo: Adorar um pedaço de pão! Quantos insensatos perdem horas e horas, dia e noite, adorando um pedaço de pão, escondido em um Sacrário sobre o altar do falso Deus. (Ele se refere à adoração eucarística) Quanta raiva me dão estas pessoas! Assim destroem todas as más obras que consigo, instigando os maus católicos a cometerem incontáveis sacrilégios, também aos sacerdotes, as religiosas e a aos bispos. Sim, quantos sacrilégios, que são uma vitória incessante para mim! Porém, quanta raiva me dão estas adorações irracionais.

O Rosário: Odeio o Rosário, este cachorro devastador e apodrecido daquela Mulher (A Santíssima Virgem Maria). O Rosário é para mim como um martelo, que me destroça e me corta a cabeça. Ahhiiii! Esta invenção dos falsos cristãos que não me obedecem e que seguem a aquela Mulher. São uns falsos, uns falsos! Em vez de escutar-me, a mim que reino em todo mundo, estes falsos cristãos vão rezar para aquela Mulher, minha primeira inimiga, com este cachorro! (O Rosário) Oh! Quanto me causam mal! (Gritos de terror)

As aparições de Maria: O mal maior deste tempo são as contínuas aparições desta Mulher, em todo mundo. Em todas as nações ela aparece e me persegue, tirando-me das mãos numerosas almas, milhares de milhares, por ouvirem suas falsas mensagens. Por sorte me defendem aqueles bispos e sacerdotes que não acreditam Naquela ignóbil Senhora. Não acreditam e assim atraem o caos. Bravo, bravo, para estes meus apóstolos da heresia! Há, há,há!

O Papa: O que majoritariamente me destrói é a obediência de asno que alguns tem para com aquele vestido de branco. (O Papa) que manda em nome do vosso falso Salvador e Redentor. Que burros são! Que ovelhas pouco inteligentes! Obedecer a um homem que ama a aquela Mulher que me persegue desde sempre! Que vergonha! Isso destroça o meu reino. Porém eu tenho suscitado centenas de sacerdotes, religiosos, teólogos e bispos que lhe fazem guerra. Guerras sem fronteiras contra este palhaço de branco! Sou eu que vencerei, eu vencerei! Há há há! Eu o farei morrer assassinado! Lhe darei uma morte espantosa! São odiosos para os seguidores deste polaco – João Paulo II – que ama a aquela Senhora, com sua oração preferida. Que covarde, que asno, como me acabrunha, me destrói! Ohhh,... (gritos de espanto)

As monjas contemplativas das clausuras: Me preocupam aquelas servas de cabeça coberta, que abandonam a tudo e a todos dentro de quatro muros, sacrificando tudo aquilo que é bom e belo, porque aquele Deus a quem só eu tenho vencido. Dia e noite, elas se mortificam, e praticam vigílias e jejuns, insistentes e persistentes. Não dormem o suficiente, não comem segundo a necessidade do apetite e do corpo, que reclama o alimento necessário. Não falam livremente como os outros e, em todas as partes, andam silenciosas, com cara de sereia, cheias de tristeza a mais desumana. Rezam e cantam! E por que fazem todo este sacrifício? Por quais motivos particulares, por qual fim? A espera de quais resultados? 

A grande maioria delas, por sorte, são pessoas pouco ou quase nada inteligentes! Obtusas de mente! De vontade fraca, que se deixam arrastar para ali, por algum sacerdote descontente! Pobres mulheres tontas, que não sabem e nem conhecem o verdadeiro prazer do sexo, com todo o prazer que ele dá. Pobres serviçais, que nunca sentiram as sensações da carne, que lhes dariam beijos e abraços dos meus homens! Sem dúvida, a muitas delas eu faço cair e as reduzo a uma vida rotineira, privada de todo fervor, estéril, arrojando-as ao extremo do azedume. Sim, devo fazer entre elas um verdadeiro estrago, porque destas religiosas claustrais eu tenho verdadeiro horror. Que medo terrível!

Elas são as minhas inimigas mais terríveis e aguerridas, que me tiram das mãos homens e mulheres, de toda classe e condição de vida. Que inimigas terríveis! Quando começam a rezar pela conversão de uma alma, para tirá-la de mim, não se detêm mais, e insistem uma e outra vez mais. São tenazes e obstinadas! Porém, quando não são suficientes suas longas e extenuantes orações ao seu falso Deus Crucificado – de quem se declaram, sem qualquer vergonha serem suas esposas – então começam a fazer extenuantes penitências de todo gênero... Que inimigas eu tenho! Que soldados de primeiro assalto. Tenho tentado muitas vezes diminuir as vocações de tão estúpida vida! Porém, por desgraça, de modo algum tenho tido êxito. São demasiadas assim, estas mulherinhas estúpidas e tontas que vivem assim, embora muitas vezes também ingressam ali profissionais com títulos acadêmicos.
Os exorcistas: Porém os meus verdadeiros perseguidores, os mais acérrimos e ferozes, são aqueles que se chamam de exorcistas. Que personagens horríveis! Que desgraça para o mundo! Por sorte, eles são poucos, pouquíssimos, porque tenho persuadido aos bispos para que não os nomeiem, e estes acreditam em mim e me obedecem, mesmo indo contra a ordem de seu Deus Crucificado, que lhes disse claramente: Expulsai os demônios em Meu Nome! Que bufões são eles! O que acontece com estes bispos, para que tenham de mim tanto medo? É que deles eu me aposso de uma forma delicada, delicadíssima, de modo que não se dão conta. E sem entraves eu os possuo! Os induzo a que impeçam seus padres de fazer exorcismos contra mim, e não permitam que se nomeiem exorcistas. Que inimigos ferozes eu tenho entre os exorcistas!

Muitas vezes eu tenho tido êxito em minhas vinganças e castigado a estes exorcistas. Às vezes com bofetadas, outras com bastonaços! Ou então os tenho atacado, produzindo neles inumeráveis e variadas enfermidades. Com frequência muito graves! Porém, por desgraça, eles não cedem, não se detêm! E quando chegam perto de minhas presas, devo escapar! Cedo ou tarde, devo fugir! Estas orações que eles dizem, sempre em nome do seu Deus e no daquela Senhora, a Mãe do Crucificado, ah! que dor, que tortura são para mim,

O que agrada ao demônio...
A comunhão na mão: Com a comunhão na mão eu posso humilhar o vosso Deus a quem eu matei. E posso celebrar a minha missa – se refere às missas negras – com meus sacerdotes a quem arrebatei Dele. (Refere-se aos padres católicos apóstatas e satanistas que celebram estas missas sacrílegas)

A vestimenta secularizada dos sacerdotes: Os sacerdotes, vestidos de qualquer maneira e camuflados, eu os conduzo aonde quero: aos prostíbulos, à busca de mulheres e de homossexuais e quantos sacrilégios os faço cometer e assim os levo ao meu reino. Quantos e quantos sacerdotes mimetizados eu já tenho em meu reino, e dali não escaparão jamais. (risos de escárnio)



Sacerdotes e bispos que pertencem à maçonaria: quantos bispos e sacerdotes eu tenho inscrito na maçonaria e em minhas seitas. Oh!, quantos e quantos são os que eu arrasto atrás do dinheiro e das mulheres. Quantos eu os tenho transformado em meus fiéis amigos. Seja mediante o dinheiro, ou das mulheres, com isso eu capturo a todos os que quero e os arrasto para o Meu reino.

Roupas indecentes das mulheres: Mediante as saias curtas eu consigo enlaçar a homens e mulheres, com os quais encho o meu reino. (aqui profere risos prolongados e desequilibrados)

A televisão: A televisão! Uhhh! A televisão! É meu aparato, eu a inventei para destruir a cada uma das almas das famílias. Eu as separo, as desagrego, com meus programas de sutilismo penetrante. Uhhh! A televisão é o centro de atração mediante o qual me aproprio de muitos sacerdotes, irmãos e irmãs – religiosos e religiosas – especialmente nas altas horas da madrugada, para conseguir que logo deixem de rezar. Ah! ah! ah! Num só momento eu apareço em todo mundo! Escutam-me e me veem todos e assim ajudam perfeitamente, tanto a mim como aos meus fiéis servos, os magos, as bruxas, os que tiram cartas, os taroistas, os que leem as mãos, os astrólogos! Ahahah!

As discotecas: Que belas são as discotecas! São meus palácios de ouro para onde eu atraio as melhores esperanças da sociedade, os jovens e a aqueles que lá vão os faço meus, destruindo suas almas e seus corpos. A quantas milhares de milhares de almas eu atraio aqui com o álcool, a droga e o sexo.. Oh!, que colheita contínua faço aqui! Nestes lugares tenho conseguido muitos políticos que são os meus fiéis servos consagrados. Ali eu sou o verdadeiro rei do mundo e não o vosso Deus a quem eu crucifiquei!

O Divórcio: Os divórcios e separações dos esposos foram inventados por mim, e sobre ele reivindico a propriedade. Esta foi uma das minhas mais inteligentes descobertas. E, tão logo atraio uma família, eu a destruo e, com ela, a sociedade, onde sou adorado como verdadeiro rei do mundo. O sexo! O sexo! Meu reino se baseia, sobretudo, na liberdade total do prazer sexual, com o qual reino em toda a terra.

O aborto, a morte dos inocentes: Oh! Urrahhh! Urrrah! Este tem sido o meu mais belo engano, o que mais feliz tem me tornado. Matar os inocentes em vez dos culpáveis como os homicidas da máfia. Assim eu destruo a humanidade, e aos adoradores do vosso falso Deus, antes de eles nascerem! urrahhh!… urrahhh!.

As drogas: este é o alimento mais substancioso que faço os jovens comerem, para torná-los loucos! Deste modo eu faço com eles o que quero: ladrões, assassinos, luxuriosos, ferozes como eu, dominadores do mundo, e meus ministros. 

Os sacerdotes que negam a existência do demônio: Porém..., sobretudo me alegram e me enchem de prazer todos aqueles eclesiásticos que negam minha existência e as minhas obras no mundo. São muitíssimos! Oh! que gozo, que gozo imenso é isso para mim! Porque deste modo eu trabalho tranquilo e seguro! Hoje em dia até mesmos os teólogos são os que negam a minha existência. Que belo, que gozo! Inclusive negam ao seu Deus, que veio para me destruir. Porém eu o tenho vencido! Eu O matei cravado numa Cruz!¡Jajajajajajajajajajaaaaa!”. Bravo para estes sacerdotes! Bravíssimo para estes bispos! Bravíssimo para estes teólogos! Porque, ao agirem assim, todos vocês se fazem meus fidelíssimos escravos, e eu faço com vocês o que me dá ganas de fazer. ¡Jajajajajajajajajajaaaaa!”.

Hoje são todos meus! Eu os levo para onde quero! Vestidos de coveiros, sempre com cigarro na boca, perfumados como efeminados, cercados de mulheres fáceis, trajando a última moda, cheios de dinheiro, se rebelando contra os Dogmas do seu falso Deus e da falsa Igreja – a Católica – da que o Crucificado foi minha vítima. Eles são meus soldados mais seguros, e deles o meu reino está cheio. Cheio deles! Através deles introduzo a confusão e o desacerto entre o povo, que assim se afasta cada vez mais do seu falso Deus. Então eu os arrojo no meu reino de ódio e desespero eterno, onde estarão para sempre comigo. ¡jajajajajajajajajajaaaaa!”. A quantos destes eu faço que pertençam às minhas seitas! Seduzidos pelas minhas carreiras, meu dinheiro, com o qual os compro com facilidade. E termino com o triunfo de que não amem mais ao seu falso Deus e a aquela Senhora, que pretende me vencer.

As seitas: Tenho particularíssima predileção pelas muitíssimas seitas, que continuamente estou criando e difundindo em todo o mundo. São os meus mais imediatos, através dos quais eu tiro a fé no vosso falso Deus Crucificado. Crio assim uma Babel da fé! (risos prolongadas)…. Vosso sacerdote branco – o Papa – grita soando o alarme! Isso é porque tem medo de mim, tem medo que eu o retire do seu trono já vacilante. Porque eu já ganhei, criando esta Babel da fé. Tanto entre os humildes como entre os instruídos, inclusive sacerdotes, teólogos e bispos. Minhas seitas são cada vez mais visíveis! Minha maçonaria ampara muito bem a todos os meus seguidores. Eu sempre serei vencedor, e a Babel da fé será minha especial vitória.

Somente em vossa Itália eu tenho 672 seitas, são as minhas religiões satânicas, repletas de almas que se entregaram a mim, se consagrando e batizando em meu nome e assinando com seu próprio sangue. Eles me rendem todos os dias o culto que eu mereço como soberano da terra, com orações, hinos e cânticos! Com a missa negra, durante a qual eu venço, pisoteando e destruindo aquela Hóstia, na qual os estúpidos cristãos acreditam, na qual está presente o seu estúpido Crucificado. Se Ele fosse um Deus verdadeiro, por que permitiria que eu o destruísse impunemente? (Grandes risadas)

As seitas, mandadas por mim, formam o estado maior do meu reino, e convertem incessantemente aos católicos que se fazem assim meus seguidores. São centenas e centenas os que, a toda hora, renegam a vossa fé, para aderirem às minhas seitas, onde os acolho com os braços abertos e lhes dou todos os meus prazeres e toda a liberdade de viverem bem, mas distantes da vossa Igreja. Desta forma eu os sacio com a verdadeira felicidade, o verdadeiro gozo, que somente eu posso dar aos homens.

Desde a alta até a média e a baixa Itália, com suas ilhas, e em todas as partes, tenho minhas seitas que trabalham febrilmente! Por conta disso, atualmente muitas igrejas e paróquias estão sem sacerdotes! Isso é porque temos tido sucesso em destruir e fazer morrer as vocações. Disso se deduz que as minhas seitas tem suplantado os sacerdotes.
¡jajajajajajajajajajaaaaa!” (risos prolongados).

Tenho as Testemunhas de Jeová, os centros da Era de Aquário, os antroposofistas de Steiner, os teósofos, Carolina, cenáculo 33, os xamanistas, os rosa-cruzes, os arcobaleno, os gialli, os ergonianos, a cientologia, e tantas outras das minhas seitas e religiões que cada dia eu invento e acredito, são um verdadeiro exército que luta contra a vossa Igreja. E assim eu a vencerei, a vencerei, ainda que vosso Crucificado tenha dito que “as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. ¡jajajajajajajajajajaaaaa!” (risadas).

Os teólogos: Ai, meus teólogos, as suas doutrinas que eu lhes tenho inspirado! Estes se constituem na minha ponta de diamante, da trincheira de frente. Que teólogos inteligentes eu tenho! Eles têm compreendido que estes Dogmas rigidíssimos, ditados por algumas cabeças loucas de eclesiásticos, são, na realidade, falsidades pueris que colapsam diante da simples confrontação com a realidade cotidiana. Que crânios! Bravo! Bravíssimo!

A muitos deles, eu os impulsiono a que ensinem minhas doutrinas não somente nos seminários diocesanos, como também nas mais elevadas Universidades Pontifícias, inclusive na romana, aquela que vosso sacerdote de branco chama de Universidade Lateranense! A doutrina da “morte a Deus”, eu a tenho inspirado, e, através dela, me chegaram milhares de estudiosos, que se transformaram em meus discípulos e fiéis convencidos. E desde que eu reino, vosso Deus está morto, não existe mais. Acaba-se assim toda lei restritiva: todos podem e devem, viver livremente, tal como eu ensino: liberdade de pensamento, liberdade de ideias, liberdade de ação...

Todo o mundo deve ser livre para ser e querer aquilo que quer e deseja, em todas as partes, e sempre assim com cada um. Não existe mais nenhuma norma nem regra! Agora cada um é como eu sou agora: Mestre de todos e de tudo! Vosso Deus está morto! Quem o poderá negar se o próprio Deus Crucificado declarou que eu sou o príncipe deste mundo? Ele mesmo disse que tudo estará debaixo do meu domínio e poder indiscutível! Finalmente estes teólogos, os mais inteligentes de todos, acabaram me dando razão!

Porém, se Deus morreu, agora está claro que se esfumam todos os outros Dogmas: a Criação, a Encarnação, a Ressurreição, a Imaculada, a Assunção, a Eucaristia, e todos os Sacramentos. Tudo isso são historietas inventadas para dominar sobre os tolos cristãos. E assim fiz que centenas e centenas dos meus teólogos tivessem coragem de desafiar o cura branco – o Papa – com cartas e 

assinaturas que provam o contrário, e se trata de pessoas capazes e com coragem; Tenho mudado suas cabeças e deixado que os meus teólogos seguirem com seus ensinamentos, sem a mínima reprimenda ou castigo. Portanto estão de acordo comigo na negação de todos os Dogmas. Bravo! (Risos)

E além destes grandes teólogos que estão comigo, existem outros pequenos teólogos, que, por vingança, negam a minha existência, como se fosse um conto da Idade Média, atribuindo todas as minhas presenças e manifestações como efeitos de ordem unicamente psíquica e psiquiátrica. Bravíssimo para estes teólogos, sacerdotes, para todos estes bispos, urraaah, para eles! Este é o maior serviço que me podem fazer estes senhores, porque me permitem agir silenciosamente, sem que ninguém lute contra minha presença e astúcia. Bravíssimo, que continuem sempre assim, que eu continuarei com minha obra infernal e vencerei sem dar um só tiro.

Meus teólogos inteligentes, que negam os Dogmas da vossa Igreja, e os teólogos estúpidos que negam a minha existência. Que triunfo! (Risadas) Porém, tudo isso fiz em pouco tempo, e onde está um só deles que tenha voltado atrás? Nenhum! Eles negam todos os Dogmas, entre os quais se inclui aquele de minha existência! Assim tenho vencido a vossa Igreja! (Fim)
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Aarão comenta: temos aí uma verdadeira catequese, embora em algumas passagens deva ser entendida às avessas. Este assunto é tão sério, mas tão sério, que será chamado duramente todo católico que, sabendo de alguém, seja ele padre ou leigo, que negue a existência do demônio ou do inferno, ou tenha subestimado o poder de sedução deste ser repugnante e inteligentíssimo – afinal ele foi criado originalmente como anjo de luz e, embora tenha se transformado em trevas, o Criador não lhe tirou os outros dons – e não reagir de alguma forma, ou não alertar como é obrigado. A alguém que me disse que o inferno não existe, eu respondi sem pestanejar: então é porque você já está com um pé nele! A outro que negava a existência do demônio que disse: então você está fora da Igreja, porque este é um Dogma de nossa fé, você não é mais católico! Todos estes chamam Jesus de MENTIROSO!

Se eu tivesse que definir em poucas palavras o que aconteceu para que a humanidade chegasse neste abismo, eu diria assim: enquanto a Igreja Católica dormiu, o diabo agiu! Os Papas antigos vêm denunciado desde séculos a infiltração dos inimigos dentro da Igreja, mas esta loucura de NEGAR a existência do demônio, de subestimar a sua ação maléfica e deletéria, e de não dar ouvidos às profecias atuais que desde séculos avisam desta ação do mal, tudo isso contribuiu para que satanás conseguisse preencher os altos postos da Igreja com seus satélites, de modo a desvirtuar sua doutrina. Os Papas alertaram contra o modernismo, contra o relativismo, contra o humanismo, contra o comunismo, contra a invasão das seitas, contra a infiltração na igreja das sociedades secretas, e contra a distorção do Concílio, entretanto pouco, ou praticamente nada, foi feito de efetivo, a nível mundial, para combater este mal.

Isto porque os postos chave haviam sido tomados pelos inimigos da Igreja, que simplesmente faziam de tudo para ignorar estes apelos, de modo que tudo acabe em letra morta. Por exemplo: temos no Brasil um governo que luta até o desespero para impor o aborto! A Igreja Católica, sua Doutrina defende a vida. Mas esta defesa não se pode restringir a emitir um longo arrazoado para todas as Paróquias, nem igualmente, apenas mandar uma cartinha melosa para os deputados dizendo da discordância. Mas é o que tem sido feito, em todo mundo: palavras, palavras, mas de efetivo nada! Veio aqui no Brasil a CF do mico Leão e a da Água do planeta, e nada mudou, passa a quaresma e todo mundo esquece. Vem agora a CF do tráfico humano, e será a mesma coisa. Eles teriam de sublevar o mundo Católico

Ora, ou você enfrenta o diabo com medidas aniquiladoras, ou você amolece e leva sucessivas derrotas arrasadoras. É o que a Igreja Católica tem feito, tem em sua imensa maioria capitulado diante do avanço do mal, porque ela foi deixando que, devagar e sorrateiramente, fosse imobilizada pelo inimigo. Os últimos dois Papas até que tentaram por em ordem as coisas, mas a palavra ainda fica com João Paulo II, quando foi alertado que o inimigo agia de dentro da Igreja, por que ele não agia, sua resposta foi: agora é tarde! O mundo católico é culpado disso! Todos nós que fomos batizados temos culpa, uns mais, outros menos, tudo dependendo do desconhecimento disso tudo – o que ninguém pode ignorar – ou da malícia dos que lutam para destruir a Igreja. As orações do mundo Católico teriam o poder de anular o poderio do inferno, como ele mesmo declara, no caso do Rosário. E, assim, cada católico que deixou de rezar, pelo menos uma Ave Maria pela Igreja, foi responsável por uma pequena perda de terreno para o inimigo
Desde o final do século XX, por exemplo, os Padres da nossa Igreja sabiam que um dos objetivos das sociedades secretas era criarem um Concílio onde pudessem distorcer a Doutrina da Igreja e também eleger um Papa, que viesse a aplicar os princípios da revolução que visa destruir a Igreja. Objetivos cumpridos, e isso sem que a Igreja tivesse se levantado, uníssona, contra estas intenções malignas. Bloqueados pelos demônios, narcotizados pelo dinheiro, o poder e os pecados contra o sexto mandamento, cooptados e comprados pelas sociedades secretas, imensas legiões de príncipes da Nossa Igreja, desde aqueles tempos, acabaram por serem demolidores ativos da Igreja, tanto por deixarem de alertar contra tais perigos, quanto por não acreditarem que eles existissem. Seja por terem se bandeado para o inimigo, e assim terem colaborado de forma eficiente para que chegássemos a este estágio. Tudo isso, como o próprio demônio diz, conseguido e agindo de forma sutilíssima de dentro da Igreja.

Óbvio ululante, que, embora os rompantes de Satanás, se achando vitorioso, embora o estágio assustador em que se encontra a Igreja e estando nas mãos de “quem” a dirige, embora tudo isso, a Igreja jamais será destruída. Mas isso não acontecerá por causa da ação do homem – como deveria ser – e sim pela força de Deus que agirá no último instante. Deus apenas continua dando cordas ao rebelde, para que avance até o ponto de se cumprir tudo o que está escrito. Então o sopro do Espírito Santo virá sobre a terra e destruirá todos estes inimigos. Assim será! Por isso, que ninguém tenha medo de nada! Mas se mantenha agarrado em Deus... Ou você estará agarrado ao diabo! A escolha é definitiv

Nenhum comentário:

Postar um comentário