Meditação do dia Maria conservava todas essas coisas, meditando-as em seu coração

12278912_1107103129299750_2064846221101749839_n.jpg 540×960 pixels
Meditação do dia

Maria conservava todas essas coisas, meditando-as em seu coração
Primeiro dia do mês de janeiro; primeiro dia do Ano Novo. Neste primeiro dia do Ano Novo toda a Igreja reza pela paz. Hoje a Igreja venera especialmente a Maternidade de Maria. Esta é como última mensagem da oitava do Natal do Senhor. O nascimento fala sempre da Mãe, daquela que dá o homem ao mundo. O primeiro dia do Ano Novo é o dia da Mãe. Vemo-la, portanto — como em tantos quadros e esculturas — com o Menino nos braços, com o Menino ao colo. Mãe, aquela que gerou e alimentou o Filho de Deus. Mãe de Cristo. Não há imagem mais conhecida e que fale de modo mais simples do mistério do nascimento do Senhor do que a imagem da Mãe com Jesus nos braços. Não é porventura esta imagem a fonte da nossa singular confiança? Não é exatamente ela que nos permite viver no círculo de todos os mistérios da nossa fé, e, contemplando-os como “divinos”, considerá-los ao mesmo tempo como “humanos”? Mas há ainda outra imagem da Mãe com o Filho nos braços. Encontra-se nesta basílica [de São Pedro]. É a “Pietà”: Maria com Jesus descido da Cruz; com Jesus que expirou diante dos seus olhos, no monte Gólgota, e depois da morte volta àqueles braços que o sustentaram quando em Belém foi oferecido como Salvador do mundo. Desejava, portanto, unir hoje a nossa oração pela paz com esta dupla imagem. Desejava ligá-la com esta Maternidade, que a Igreja venera de modo especial na oitava do Natal do Senhor. Por isso digo: “Mãe, que sabeis o que significa apertar nos braços o corpo morto do Filho, daquele a quem destes a vida, poupai a todas as mães desta terra a morte dos seus filhos, os tormentos, a escravidão, a destruição da guerra, as perseguições, os campos de concentração, as prisões! Conservai-lhes a alegria do nascimento, da sustentação, do desenvolvimento do homem e da sua vida. Em nome desta vida, em nome do nascimento do Senhor, implorai conosco a paz e a justiça no mundo. Mãe da Paz, em toda a beleza e majestade da Vossa maternidade, que a Igreja exalta e o mundo admira, vos pedimos: Estai conosco a cada momento. Fazei que este Novo Ano seja ano de paz, em virtude do nascimento e da morte do Vosso Filho!”.

São João Paulo II
Papa (1920-2005).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novena dos "54 terços"

Ladainha à Nossa Senhora da Defesa.

LADAINHA DE NOSSA SENHORA EM LATIM