Pular para o conteúdo principal

Maria: Presença consoladora na dor!

A pergunta pelo sentido da dor acompanha o ser humano desde as origens. Entender por que algumas vezes passamos por momentos de tribulação e encontrar uma resposta desde a luz da fé é um desafio que muitas vezes nos deixa desconcertados. Onde encontrar consolo e ajuda naqueles momentos em que achamos que não dá mais?

Vemos além de Cristo, uma presença constante, silenciosa, que consola a cada um de seus filhos. Maria nos consola porque Ela experimentou em primeira pessoa a dor e o sofrimento e soube dar um sentido profundo. Vamos aprofundar um pouco na experiência dolorosa de Maria para assim encontrarmos luzes para as nossas vidas.

A fecundidade do amor e o sofrimento da Mãe são vistos de forma intensa na Paixão de seu Filho. Ao pé da Cruz, Maria participa ativamente, oferecendo-se ao Filho, compadecendo-se de forma indescritível com Ele. Certamente, o padecimento do filho é o padecimento da mãe. Imagina a dor que sentiu Maria em seu coração que não tinha divisão, que era totalmente puro?

Como Maria viveu toda essa experiência de dor? Certamente desde a fé, desde uma visão de eternidade, confiando que em meio a toda essa realidade está algo maior: a reconciliação de toda a humanidade, a vida nova que o seu Filho trará a todos desde o altar da Cruz. A Mãe também confia na promessa de ressurreição do seu Filho. Toda essa experiência de fé, de esperança, de amor, faz com que o coração da Mãe também experimente uma alegria profunda. 

Desde o alto da Cruz, onde a dor e a esperança se entrecruzam misteriosamente, Jesus pronuncia umas breves, porém intensas, palavras: “Mulher, eis aí o teu Filho... Filho, eis aí tua Mãe” (Ver Jo 19, 25-27). De tudo o que Jesus poderia ter falado, Ele escolhe nos deixar esse grande presente: uma Mãe.

A Mãe que experimentou a dor intensamente e soube dar um sentido profundo, desde a fé, quer agora consolar todos os seus filhos.

Ela sabe de todos os nossos sofrimentos, as nossas preocupações e realmente se compadece e intercede por cada um de nós. Ela se preocupa especialmente por aqueles filhos mais desamparados, os mais pobres, aqueles que mais precisam de seu auxílio e cuidados maternais.

Rezemos à Mãe Aparecida para que nos ajude a permanecer de pé diante da dor e encontrar no Senhor o sentido e assim o nosso coração transborde de alegria com a certeza de que essa experiência dá frutos de redenção em nossas vidas e na de outros irmãos. E certamente com o consolo da Mãe enfrentaremos e passaremos por toda a experiência de dor.

Ir. Gilberto Cunha.


https://www.catequisar.com.br/texto/maria/reflexao/37.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novena dos "54 terços"

A "Novena do Rosário de 54 dias" é uma ininterrupta série de Rosários em honra de Nossa Senhora, revelada à doente incurável Fortuna Agrelli, por Nossa Senhora de Pompéia, em Nápoles, Itália, no ano de 1884. Por 13 meses Fortuna Agrelli sofria de terríveis dores e nem mesmo os médicos mais célebres conseguiam curá-la. Em 16 de Fevereiro de 1884, a menina e seus pais começaram uma novena do Rosário. A Rainha do Santo Rosário a premiou com uma aparição a 3 de março. Maria sentava-se sobre um alto trono, contornado por numerosas figuras; trazia o Seu Divino Filho sobre o colo e na mão um rosário. Nossa Senhora e o Menino Jesus estavam acompanhados por São Domingos e Santa Catarina de Sena. O trono estava decorado com flores, a beleza de Nossa Senhora era maravilhosa. A Santa Virgem disse: "Filha, você me invocou com vários títulos e sempre obteve favores de mim. agora, posto que me invocou com o título que muito me agrada, 'Rainha do santo Rosário', não posso mais …

ALGUMAS FRASES SOBRE NOSSA SENHORA

"Deus reuniu todas as águas e chamou de 'mar'. Reuniu todas as graças e as chamou de 'Maria'! (São Luiz Maria Grignon de Montfort)

"São Bernardo diz que converteu mais almas por meio da Ave-Maria, do que através de todos os seus sermões" (São João Maria Vianney)

"Agradecemos a Nossa Senhora, pois foi ela quem nos trouxe Jesus. (São Pio de Pietrelcina)

"Jamais de ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a esta Mãe Celeste, sem que não tenha sido prontamente atendido" (Dom Bosco)

"Deus depositou a plenitude de todo o bem em Maria, para que nisto conhecêssemos que tudo o que temos de esperança, graça e salvação, dela deriva até nós" (São Boaventura)

"A maior alegria que podemos dar a Maria Santíssima é a de levarmos Jesus Eucarístico no nosso peito" (Santo Hilário)

"Sabemos muito bem que a Virgem Santíssima é a Rainha do Céu e da Terra, mas ela é mais Mãe que Rainha" (Santa Terezinha do Menino Jesu…

Oração a Nossa Senhora da Boa Morte

"Nossa Senhora, nossa mãe divina, precisamos de vosso auxílio e proteção mas uma vez. Vós que sofrestes a grande dor de perder vosso Filho, fazei-nos resignados perante os desígnios de Deus, ajudai-nos a descobrir o sentido da vida e da morte. Ajudai-nos a ter fé, a conversar com Deus e escutá-lo. Ó querida Mãe, abri vossos braços e abraçai...(fala-se o nome do enfermo) e concedei-lhe uma morte iluminada por Deus. Pedi a Deus que perdoe todas as suas faltas e seja misericordioso, socorrendo-o (a) na passagem para a vida eterna. Fazei-o (a) merecedora (o) na passagem da vida eterna junto a vós e a Jesus, seu Filho amado. Nossa Senhora da Boa Morte, peço-vos a graça de nos dar a força necessária para assumir, com amor, as horas difíceis a serem enfrentadas, aceitando a vontade de Deus, seus desígnios eternos e impenetráveis. Amém.
(Elam de Almeida Pimenttel)